Publicado em

Mudanças de Hábito Que Podem Afastar o AVC

 

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Acidente Vascular Cerebral (AVC) é responsável pela morte de cinco milhões de pessoas no mundo a cada ano. No Brasil, o Ministério da Saúde divulgou o aumento de 41% de internações relacionadas ao AVC em mulheres e 64% em homens, sendo um total de 100 mil pessoas por ano. Cerca de 10% dos AVCs ocorrem antes dos 50 anos de idade. Outro dado assustador é que um em cada seis brasileiros corre o risco de ter um derrame.

Mais conhecido como derrame cerebral, ele acontece com uma alteração do fluxo de sangue no cérebro, que ocorre por falta ou extravasamento de sangue em alguma região do corpo. Na maioria dos casos o fato que leva a pessoa a sofrer essa alteração é o uso de tabagismo, uso de drogas, (crack e cocaína, por exemplo), consumo excessivo de álcool, dislipidemias (excesso de gordura no sangue) e hipertensão arterial. Infelizmente, há pacientes que estão propensos a sofrer um AVC devido a fatores que não podem ser alterados, como a idade (pessoas mais velhas) e histórico familiar.

Veja os sinais que indicam um provável AVC

  • Perda de força nas pernas ou braços;
  • Dor de cabeça intensa;
  • Agitação psicomotora (ficar gesticulando);
  • Confusão mental.

A recomendação para quem percebeu algum desses sintomas é pedir ajuda a quem estiver mais próximo para não correr o risco de perder a consciência, para que seja possível a solicitação do auxílio médico.

O AVC não é inevitável, mas existem medidas simples que reduzem os riscos, veja:

  • Alimentos mais saudáveis (frutas, legumes, grãos, sucos naturais, etc)
  • Praticar algum exercício;
  • Manter a pressão arterial dentro dos limites;
  • Evitar cigarro;
  • Evitar o consumo excessivo de álcool
  • Tratar doenças que favoreçam o AVC, como diabetes.
  • Consultar um profissional de saúde e bem-estar (nutricionista e personal trainer, por exemplo)

As sessões de fisioterapia são muito recomendadas para quem sofreu um derrame, pois elas diminuem os riscos de sequelas permanentes.

Obs.: Lembre-se consulte sempre o seu médico.

fonte http://www.centraldafisioterapia.com.br/dicas-de-saude/veja-mudancas-que-podem-afastar-o-avc. Acesso em 20/04/2018.

Deixe uma resposta