Publicado em

Dicas: Como se Prevenir das Doenças de Inverno.

Como se prevenir das doenças de inverno.

Com a chegada do inverno e as temperaturas mais amenas desse período, observa-se o aumento na incidência de doenças típicas do período, como gripes e resfriados. De origem viral, a gripe é uma doença respiratória infecciosa, que infecta cerca de 10 a 18 milhões de pessoas por ano no Brasil e 600 milhões de pessoas no mundo, atingindo com frequência, a mesma pessoa duas ou três vezes por ano.

O ritmo de vida acelerado, o estresse, a má alimentação e o sedentarismo são elementos que, além de fazer parte do cotidiano cada vez mais, podem diminuir as defesas do organismo. Por esses motivos, é importante que o sistema imunológico esteja preparado para se proteger contra as doenças típicas de inverno.

Você sabia?

70% das células de defesa do organismo encontram-se no intestino.

Sabia também que o tecido epitelial que reveste e protege o intestino tem o tamanho de uma quadra de tênis e, portanto, é a maior área de contato do nosso organismo com o meio externo?

Por isso, é muito importante que o intestino esteja saudável e a microbiota equilibrada, para evitarem que as bactérias nocivas superem em número as bactérias benéficas presentes, o que poderia representar uma situação de risco.

O que é o sistema imunológico?

É um conjunto de moléculas, células e tecidos que tem como função a defesa e proteção do organismo contra agentes patogênicos, tais como vírus e bactérias.

Como funciona?

Tão logo os microrganismos entram em contato com o organismo, o sistema imunológico inicia sua batalha, recrutando as células de defesa e produzindo substâncias para impedir que os invasores entrem na corrente sanguínea. Esse processo é chamado de resposta imunológica e tem como objetivo eliminar qualquer substância ou microrganismo invasor.

Como manter a saúde do seu sistema imunológico?

Alimentação

Uma alimentação saudável e equilibrada, que inclua todos os grupos alimentares em quantidade adequada, é importante para manter o funcionamento adequado do sistema imunológico e, consequentemente, reduzir o risco de acometimento por doenças infecto-contagiosas, relata o médico Artur Timerman, mestre em Infectologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Entre os alimentos relacionados com as defesas do organismo estão os probióticos, como os lactobacilos presentes em alguns iogurtes e leites fermentados, que conseguem chegar vivos ao intestino e auxiliam no fortalecimento da microflora local, modulando o sistema imunológico desse órgão. Conforme descrito por Turchet et al. (2003) em estudo realizado com 360 idosos, com idade superior a 60 anos, que avaliou o efeito da ingestão regular de um tipo de lactobacilo, o L.casei defensis sobre a ocorrência de infecções de inverno, a duração da doença foi 20% menor no grupo que consumiu os lactobacilos em relação ao grupo que não os consumiu.

Além disso, merecem destaque, devido a uma relação mais estreita com o reforço da imunidade, os alimentos ricos em vitamina C, principalmente frutas. A vitamina C tem um papel importante uma vez que possui efeito imunoestimulatório dos linfócitos e protege as células contra o estresse oxidativo que ocorre durante os processos infecciosos.

Vacinação

É a principal intervenção preventiva em saúde pública, muitas vezes promovida pelo governo, tem o objetivo de evitar surtos e epidemias de doenças contagiosas, como gripe, catapora, meningite, rubéola, hepatite, tuberculose, entre outras. A administração de vacinas, substâncias preparadas com uma forma atenuada ou morta de um microrganismo patogênico, serve para estimular a resposta imunológica específica a esse agente.

De acordo com o infectologista, a vacina prepara o organismo para que, em caso de infecção por esse microrganismo, o sistema de defesa possa agir de forma mais rápida e efetiva. Assim, a doença não se desenvolve ou, em alguns casos, se desenvolve de forma mais branda.

Atividade física

A prática regular da atividade física provoca alterações celulares e humorais tanto na imunidade inata quanto na adaptativa. Em artigo de revisão, Rosa e Vaisberg (2002) propõem que a atividade física de média intensidade está associada à diminuição de episódios de infecção.

Desta forma, de modo geral, o exercício de intensidade moderada, praticado com regularidade, pode melhorar a capacidade de resposta do sistema imune.

Sono

A privação de sono e o sistema imunológico exercem e sofrem influências mútuas. A privação de sono é considerada um estressor, uma vez que induz a elevação do cortisol em seres humanos, substância de potencial efeito imunossupressor.

Dormir bem, além de contribuir para maior disposição física e mental, também é importante para o bom funcionamento do sistema imunológico, recomenda o infectologista.

Dicas para proteger seu organismo de doenças de inverno

• Lavar as mãos várias vezes ao dia
• Ingerir 2 litros de água ao dia
• Alimentar-se de forma equilibrada, incluindo na dieta alimentos fontes de vitamina C e probióticos, como iogurtes e leites fermentados
• Praticar atividade física regularmente
• Evitar o estresse
• Manter uma rotina de sono saudável
• Prevenir-se contra variações bruscas de temperatura

*Lembre-se sempre de consultar o seu médico.

Fonte: https://exame.abril.com.br/estilo-de-vida/saiba-como-se-prevenir-das-doencas-de-inverno/. Acesso em 15/05/2018.

Deixe uma resposta